Página inicial

Notícia > Política

  • 04.08.2018 - 06:10

    TODOS EMPATADOS: é o que revela pesquisa divulgada para concorrentes ao governo

    Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte

    Afora o estardalhaço dos divulgadores nada de mais, nada de surpreendente na tão polêmica pesquisa que o Sistema Correio resolveu não divulgar por identificar erros que a comprometiam. 

     
    Uma diferença onde a margem de erro de 3% pode decretar empate técnico entre João Azevedo (24%) e Lucélio (20%. Pela margem de erro também podem estar empatados, Lucélio e Maranhão (17%), na disputa pelo segundo lugar.
     
    Se esses números tão espalhafatosamente revelados forem de fato confiáveis, a pesquisa revela uma enorme indefinição haja a vista a diferença pequena entre os principais concorrentes; tão pequena que estaria dentro da margem de erro de uma pesquisa que surgiu debaixo de tanta suspeita e que deve provocar muita polêmica.
     
    Considerados os números percebe-se que o tão festejado e propalado projeto de cunho revolucionário, que funcionária como um divisor de águas entre um estilo e outro de fazer política, não vem sensibilizando o eleitor e muitos ainda persistem na  simpatia pela velha prática de agrados e beijinhos e do agarradinho quando o forró é bom.
     
    O que surpreende mesmo na pesquisa é o desempenho de Zé Maranhão que, só e sem máquina para impulsioná-lo, mostra-se competitivo e vigoroso na cola do segundo mostrando que pode crescer muito haja vista o número de nulos, brancos e indecisos que superam os patamares alcançados pelos candidatos.
     
    O que a pesquisa revela também é que, apesar de há tanto tempo como candidato de um projeto que de fato alterou a vida de muita gente, João Azevedo não consegue representar a altura o que foi construído pelo esforço governamental já que está absolutamente empatado com o representante das forças mais conservadoras do estado - o lépido, trêfego e fagueiro Lucélio.
     
    A pesquisa também não retrata o engajamento da candidatura de Luiz Couto ao projeto socialista, o que pode ser algo positivo porque as próximas poderão revelar se o efeito Lula de fato vai se fazer sentir nessa campanha e, em particular no Nordeste.
     
    Depois de tanto suspense, os números terminaram por revelar que a montanha pariu um rato e que as possibilidades estão abertas para todos e que a campanha será disputada voto a voto sem aquela supremacia tão alardeada pelo governador.
    Sem turbo no motor, Maranhão aparece no retrovisor dos primeirosSem turbo no motor, Maranhão aparece no retrovisor dos primeiros