Página inicial

Notícia > Política

  • 09.07.2018 - 06:14

    Lula permanecerá preso e integrantes do PT decidem recorrer da decisão

    Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte

     O relator do TRF-4 Gebran Neto derrubou nesta tarde (8), a libertação ilegal de Lula. Com ssa decisão o ex-presidente continuará preso. A liminar foi dada nesta manhã pelo plantonista do TRF-4, desembargador Rogério Flavreto.

    "Gebran, o relator em férias, que não está no plantão e portanto não tem autoridade para determinar qualquer ação judicial, em conluio com a PF, quer manter Lula preso! Rompidas as garantias constitucionais e do direito! Todos a Curitiba, todos as rua", escreveu a presidente do PT Gleisi Hoffmann no Twitter.

    Integrantes do PT ainda avaliam qual o melhor momento para agir, já que ainda estão na expectativa de outro possível pronunciamento de Favreto questionando a jurisdição de Gebran Neto.

     

    Ainda ontem, em nota, o advogado do ex-presidente, Cristiano Zanin Martins, já havia criticado a atuação do juiz Sérgio Moro, que também se pronunciou contra a soltura, e do Ministério Público Federal (MPF). “O juiz Moro e o MPF de Curitiba atuaram mais uma vez como um bloco monolítico contra a liberdade de Lula, mostrando que não há separação entre a atuação do magistrado e o órgão de acusação”, acrescenta a defesa. (com portais)