Página inicial

Notícia > Entretenimento

  • 27.02.2017 - 06:00

    Grande Rio enche Sapucaí de axé em homenagem a Ivete

    Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte

    A Grande Rio foi a segunda escola a pisar na Sapucaí na noite deste domingo (26) com um desfile que uniu o carnaval carioca ao baiano numa homenagem à cantora Ivete Sangalo. O enredo levou para a avenida fantasias e alegorias cheias de referências ao axé, ritmo que consagrou "Veveta" na música brasileira. A escola aposta no carisma da homenageada para conquistar o campeonato inédito na elite do samba do Rio.

     

    • Ivete Sangalo veio de um jeito nunca visto para um homenageado de escola de samba: como integrante da comissão de frente, no chão e dançando bem pertinho do púbilco – que foi ao delírio. A cantora emocionou a Sapucaí ao dar o grito de guerra que abriu o desfile.
    • Ao chegar na dispersão, Ivete saiu rapidamente em um carro e... reapareceu na última alegoria da Grande Rio, junto com o marido e o filho. No regulamento, só o homenageado da escola pode voltar ao desfile depois de já ter passado pela avenida.
    • O samba-enredo com uma pegada animada e um refrão "chiclete" levantou a arquibancada e animou os integrantes. Como não poderia deixar de ser em um enredo musical, várias alas eram coreografadas.
    • O penúltimo carro, sobre a consagração de Ivete, foi o mais estrelado do desfile, cheio de artistas. Mas a cabeça de uma das esculturas estava quebrada, o que pode custar alguns décimos à escola.
    • A Grande Rio terminou o desfile com 1h14, dentro do tempo limite, e chegou à dispersão com pinta de favorita.
    • A escola de Duque de Caxias mostrou a vida de Ivete desde a infância pobre em Juazeiro, na Bahia, até se tornar uma das rainhas do axé. As influências do ritmo permearam todo o desfile, com alas representando hits como "Faraó", de Margareth Menezes, e "O canto da cidade", de Daniela Mercury – cantoras que foram referência na carreira de Ivete.

      O abre-alas, dividido em duas partes, tinha cabeças de serpentes gigantes que se movimentavam e "engoliam" integrantes do carro. Uma ala de espanhóis homenageou o pai de Ivete, Alsus Sangalo, e outra de frevo, a mãe da cantora, Maria Ivete, que é pernambucana.

      A qualidade do figurino das alas impressionou. Até a bateria veio com uma fantasia elaborada, com luzes de led reproduzindo as pinturas brancas dos integrantes da Timbalada e grandes cocares. Paloma Bernardes, rainha da bateria, desfilou com uma fantasia de deusa do timbau, instrumento tradicional da folia baiana.

      Figura tradicional da Grande Rio, a atriz Suzana Vieira desfilou fantasiada de mãe-d‘água. Xuxa, amiga de Ivete, veio no carro que falava da fase da cantora na Banda Eva. A alegoria com aspecto futurista foi inspirada na música "Eva", que falava "do nosso amor na última astronave".

      Paloma Bernardi é a rainha de bateria da Grande Rio  (Foto: Alexandre Durão/G1) Paloma Bernardi é a rainha de bateria da Grande Rio  (Foto: Alexandre Durão/G1)

      Paloma Bernardi é a rainha de bateria da Grande Rio (Foto: Alexandre Durão/G1)

      A atriz Paloma Bernardes, rainha da bateria, desfilou com uma fantasia de deusa do timbau, instrumento tradicional da folia baiana. A apresentadora Luciana Gimenez foi destaque de chão e desfilou de estrela do Rio Nilo, com uma fantasia de inspiração egípcia.

      A Grande Rio levou para a avenida na homenagem a Ivete 3,2 mil componentes em seis carros e 29 alas.

      G1