Página inicial

Notícia > Municipal

  • 05.04.2017 - 17:45

    Após protesto, servidores de Patos entram em acordo com o prefeito Dinaldinho

    Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte

     Centenas de servidores públicos saíram às ruas da cidade de Patos na manhã desta quarta-feira, dia 05, para dar continuidade a campanha salarial 2017 liderada pelo Sindicato dos Funcionários Municipais de Patos e Região (SINFEMP). A manifestação contou com várias categorias que reivindicam reajuste salarial, isonomia nos vencimentos entre funcionários que exercem a mesma função, cobram consertos em erros em alguns contracheques, além de cumprimento de pagamentos retroativos ao início do ano, dentre outros.   

    O ato teve início na sede do SINFEMP, Praça Edivaldo Mota, Centro, e depois percorreu avenidas até o Palácio Cloves Sátiro, sede da Prefeitura Municipal de Patos, onde se reuniram

    SINFEMP ato dia 05/04/17
     com o prefeito Dinaldinho Wanderley (PSDB). Uma comissão dos servidores foi formada para o diálogo entre o prefeito e seus assessores.

     

    A vereadora Lucinha Peixoto (PCdoB) esteve presente ao ato e queria participar da reunião, no entanto, o vice-presidente do SINFEMP, José Gonçalves, colocou a proposta da vereadora em votação e a comissão rejeitou a presença da vereadora. O fato gerou revolta da vereadora que acusou José Gonçalves de impedir a participação dela. Após protestos, Lucinha se retirou da antessala da Prefeitura Municipal de Patos e buscou os meios de comunicação para relatar o fato.

    De acordo com Carninha Soares, a reunião com o prefeito foi de avanço, pois esclareceu questões relativas aos problemas nos contracheques dos servidores, definiu prazos para resolver pendências onde será criada uma folha extra para solucionar os erros dos meses de janeiro, fevereiro e março; até o dia 10 de abril será enviada para a Câmara Municipal de Patos o Projeto de Lei para definir os reajustes dos professores ativos, inativos e pensionistas, bem como também para as categorias que recebem acima do salário mínimo; o prefeito se comprometeu em despachar todas as progressões funcionais ainda pendentes da gestão anterior; manter a jornada de 30 horas para todos os servidores, com exceção para os programas específicos; realização de concurso públicos conforme acordo no Ministério Público Estadual (MPE); até o dia 20 de abril realizar o pagamento do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade na Atenção Básica (PMAQ), dentre outros compromissos.

     

     

    Jozivan Antero – Patosonline.com