Página inicial

Notícia > Esportes

  • 07.12.2017 - 09:14

    Independiente vence o Flamengo de virada e agora joga por um empate

    Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte

    Flamengo saiu atrás na disputa pelo título da Copa Sul-Americana . Na noite desta quarta-feira(6), o Rubro-Negro foi para Avellaneda e perdeu para o Independiente pelo placar de 2x1. O zagueiro Réver abriu o placar para o time brasileiro, mas Gigliotti e Meza viraram o placar para os argentinos. A segunda partida acontece na próxima quarta-feira(13), no Maracanã.

    Para conquistar o título, o Flamengo precisa vencer por dois ou mais gols de diferença. Em caso de vitória simples, a decisão irá para os pênaltis. Os argentinos terão a vantagem do empate.

     

    O jogo

    A partida começou com um ritmo diferente do esperado, com o Flamengo tomando a iniciativa e ficando mais com a posse da bola. Intenso, o time do Independiente tentava marcar a saída de bola dos brasileiros, mas errava os botes e acabava dando espaço. Quanto tinha a bola, o time argentino apostava nos cruzamentos para dentro da área, mas esbarrava no miolo de zaga flamenguista.

    O Rubro-Negro mostrou que a força pelo alto não era apenas na defesa e abriu o placar aos oito minutos em cabeçada de Réver. Trauco cobrou falta da ponta esquerda e encontrou o zagueiro, que testou firme para balançar as redes.

     

    Com a vantagem conquistada logo nos primeiros minutos, o Flamengo recuou e começou a esperar pela equipe adversária. A primeira boa chance do Independiente veio aos 14 minutos, quando Miño recebeu cruzamento rasteiro na marca do pênalti e conseguiu dominar a bola. Na hora da finalização, o meia foi travado por Pará. 

     

    Entre muitos cruzamentos na área afastados pela defesa flamenguista e uma boa defesa de César em cobrança de falta venenosa de Silva, o Independiente chegou ao empate aos 28 minutos. Após roubada de bola, o time de Avellaneda partiu em velocidade e trocou bons passes até a bola chegar em Gigliotti dentro da área. O atacante teve espaço e bateu com força para vencer César e igualar o placar.

     

    Após o empate, a partida ficou mais morna, com as duas equipes diminuindo bastante o ritmo e trocando mais passes no campo de defesa. O Independiente seguia tentando jogadas pela linha de fundo, em especial pelo lado direito, mas não conseguia acertar os cruzamentos. Já o Flamengo apostava na velocidade dos contra ataques, mas esbarrava nos erros de Lucas Paquetá e Felipe Vizeu. O primeiro tempo terminou sem maiores jogadas de perigo após o gol de Gigliotti

     

    O Independiente começou a segunda etapa em ritmo acelerado e logo nos primeiros cinco minutos assustou duas vezes com o lateral Silva. Primeiro, ele recebeu pivô de Gigliotti dentro da área e bateu por cima do gol. Logo depois, ele aproveitou erro de passe de Arão e bateu rasteiro de fora da área, mas viu César encaixar com tranquilidade.

    Aos oito minutos, o jovem meia Barco fez boa jogada pela ponta esquerda e cruzou para Meza, que pegou lindo chute de primeira, da entrada da área, e virou o jogo para o time da casa. Abalado, o Flamengo não conseguia ficar com a bola no segundo tempo. Aos onze, Barco quase aumentou o placar em chute colocado, mas acabou errando o alvo.

     

    Reinaldo Rueda optou pela entrada de Everton na vaga de Lucas Paquetá. A mudança, somada ao recuo da equipe adversária, deu mais campo ao Flamengo, que finalmente conseguiu ficar com a posse de bola. As tentativas de agredir o adversário, no entanto, paravam em uma marcação competente do time argentino, que esperava por uma chance de contra atacar.

     

    Aos 25, o Flamengo teve boa chance em chute de fora da área de Willian Arão, mas o volante errou o alvo. Logo depois, Rueda fez sua segunda alteração ao colocar o jovem Vinícius Júnior no lugar de Diego.

     

    Apesar de ficar com a bola, o Flamengo abusava dos cruzamentos na área, mas não conseguia assustar um bem postado Independiente. Aos 40, Everton arrancou em direção à grande área e foi parado com falta por Amorebieta. Na cobrança, Cuéllar bateu colocado, mas o goleiro Campaña ficou com a bola sem dificuldades. Essa foi a chance derradeira da partida, que terminou com a vitória da equipe argentina.