Página inicial

Notícia > Política

  • 11.04.2019 - 09:15

    Cartaxo se esconde nos 100 dias de governo por não ter nada para mostrar à população

    Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte

    A população de João Pessoa ficou na expectativa de que o prefeito Luciano Cartaxo apresentasse, numa exposição com direito aos ecos dos trombonistas da Banda 5 de Agosto, uma prestação de contas e ações desses 100 dias de gestão no ano de 2019. Mas ficou só na expectativa mesmo. Nem Luciano e nem o irmão gêmeo, Lucélio, que é Chefe de Gabinete, acenaram com qualquer disposição de realização de evento nesse sentido, ao contrário dos gestores do país afora, a começar pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, e do próprio governador da Paraíba, João Azevedo, que exibiram um leque de obras, ações, adoção de medidas administrativas e projetos futuros a curto, médio e longo prazo, numa atestado de responsabilidade e cumprimento de compromissos assumidos em campanha.

    A verdade é que a gestão de Cartaxo não tem muito que mostrar, exceto a reforma da Lagoa, uma obra marcada pelo desvio de mais de 10 milhões de reais; a reforma dos canteiros da Avenida Beira Rio, que tinha o intuito de acabar com os congestionamentos constantes, e na verdade prolongou a extensão dos engarrafamentos naquela área causando transtornos aos moradores. Vale destacar que ambas levaram mais de cinco anos para sua execução.

    O governo municipal, certamente, também não mostraria a situação em que se encontra a falésia do Cabo Branco, em seu estado terminal, por descaso e falta de interesse, e nem exibir como atração turística os camelôs que invadiram o Ponto Cem Réis, o outrora cartão postal da cidade. Talvez por essas e outras o prefeito tenha preferido se esconder e deixar passar em brancas nuvens os 100 dias de 2019.