Página inicial

Notícia > Esportes

  • 03.01.2018 - 07:21

    CAMPEONATO PARAIBANO: reunião deve definir a questão dos estádios

    Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte

     A indefinição sobre quais estádios vão ser utilizados no Campeonato Paraibano deve acabar nesta quarta-feira. É que a Comissão de Prevenção e Combate à Violência nos Estádios da Paraíba vai fazer uma reunião com os representantes dos 10 clubes e da Federação Paraibana de Futebol (FPF) para divulgar os resultados dos laudos das praças esportivas. O encontro vai acontecer a partir das 9h, na sede do MP-Procon, em João Pessoa.

    O laudos das vistorias feitas pela Comissão vão ser divulgados quatro dias antes do início do Paraibano. As partidas da primeira rodada do estadual vão acontecer no domingo, e alguns clubes, como a Desportiva Guarabira, que pretende mandar seus jogos no Sílvio Porto, ainda não sabem se vão poder jogar em casa.

    Em uma reunião realizada em novembro, entre os clubes e os representantes do Ministério Público, o presidente da Comissão, o procurador Valberto Lira, acreditava que apenas o Estádio Almeidão estava apto para receber jogos oficiais.

    Além de no Almeidão, a expectativa é que as partidas do Paraibano possam acontecer na Graça (em João Pessoa), no Amigão e no Presidente Vargas (em Campina Grande), no Perpetão (em Cajazeiras), no Marizão (Sousa), no Sílvio Porto (em Guarabira) e no José Cavalcanti (Patos).

    Vistoria

    Sem nenhuma resposta ainda sobre os laudos, os estádios da Graça e o Tomazão estão passando por uma vistoria nesta terça-feira. Segundo a Coordenadoria de Defesa Civil de João Pessoa (Compdec-JP), a análise das praças esportivas vai acontecer também nesta quarta-feira, durante a reunião na sede do MP.

    - Faremos a vistoria e entregaremos um relatório com fotografias, informando sobre aspectos estruturais e a parte sanitária. Tudo para dar mais segurança para atletas e para quem faz uso do espaço público - disse Noé Estrela, coordenador da Compdec-JP.

     

    Por Larissa Keren, João Pessoa

    Globoesporte.com