Página inicial

Notícia > Esportes

  • 07.07.2018 - 04:20

    Belgas fazem festa na embaixada do país em Brasília após classificação

    Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte

    Uma ilha de alegria cercada de frustração por todos os lados. Assim pode ser definida a Embaixada da Bélgica em Brasília, seguramente o ambienta mais feliz em todo o território nacional na tarde de hoje (6). O local testemunhou um belo jogo do time europeu, comandado pelo trio De Bruyne, Hazard e Lukaku, na vitória por 2 a 1 sobre os brasileiros.

    O clima na embaixada, diferentemente do que ocorria em campo, foi amistoso entre brasileiros e belgas durante todo o jogo. Tenda e arquibancada e um telão montados no quintal, decorado com bandeiras dos dois países, deixavam o ambiente agradável e aconchegante.

    Donos da casa serviram cerveja e batatas belgas, para alegria dos convidados. Cerca de 60 pessoas, incluindo integrantes da comunidade belga em Brasília, autoridades brasileiras, amigos e parentes curtiram com entusiasmo o jogo. Com as duas torcidas presentes, os três gols da partida foram muito comemorados com gritos e buzinaços.

    "Estou em êxtase", definiu o embaixador Dirk Loncke, ao final do jogo. De fato, apesar da confiança no ótimo time belga, vencer o Brasil em um jogo de quartas de final de Copa do Mundo é sempre um feito.  

    "O time jogou muito bem, soube dominar o Brasil. Talvez seja a melhor seleção que já montamos. Vencer o Brasil dá muito ânimo e acho que se não for agora, não vai ser nunca mais", afirma Jon Ludovic, conselheiro da embaixada. 

    A belga Manuella Alves, que vive no Brasil há 13 anos, era uma das mais empolgadas. "A Bélgica nunca chegou tão longe em um mundial e com uma expectativa tão grande vencer. Estou muito orgulhosa desse time", afirma. Sobre o melhor em campo, ela não tem dúvida. "O Courtois [goleiro] fez toda a diferença. "Defendeu pelo menos umas quatro chances de gol do Brasil", aponta. 

    Do lado brasileiro, uma ponta de frustração. O sargento do Corpo de Bombeiros Valderio Veloso, responsável pela área de relações internacionais da corporação, disse que o Brasil pecou na finalização. "Foi um jogo muito tenso, o Brasil teve chances e não acertou o gol. Me parece que o placar foi mesmo justo", resume.

    Falante do francês, o brasileiro se diz agora dividido para escolher entre dois países que dividem o mesmo idioma, já que as seleções da Bélgica e da França vão disputar entre si a vaga para as finais da Copa da Rússia. Os dois países se enfrentam na próxima terça-feira (10) para definir quem chegará a grande final, marcada para o dia 15 de julho, em Moscou. Com informações da Agência Brasil.