Página inicial

Notícia > Notícias

  • 29.08.2018 - 05:32

    Aretha Franklin é velada em caixão de ouro e salto vermelho

    Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte

     Fãs de Aretha Franklin se organizam em longas filas nesta terça-feira (28) para homenagear a  cantora americana, que é velada com em caixão aberto na cidade de Detroit. É o início de uma cerimônia que durará quatro dias.

    Amada por milhões de pessoas em todo o mundo, a chamada rainha do soul morreu em 16 de agosto, depois de uma carreira 60 anos que a transformou em uma das artistas mais célebres dos Estados Unidos, também reconhecido por sua militância pelos direitos civis. 

    Nesta terça-feira (28), um cortejo de homens de luvas brancas levou um caixão de ouro com a artista ao Museu de História Afro-americana Charles H. Wright, onde fãs acamparam a noite toda para dar o último adeus a Franklin, segundo informou a imprensa local.

    Notícias ao MinutoMike Segar/Reuters

    Para a cidade no estado americano de Michigan, viajaram fãs de todas as partes, que esperavam sua vez do lado de fora do museu, sob um sol escaldante, alguns com camisetas de Aretha.

    Na última quinta (30), Stevie Wonder faz um show em homenagem a Aretha, no Greater Grace Temple, onde também se apresentará Jennifer Hudson.

    Personalidades como Smokey Robinson, Jesse Jackson e o ex-presidente americano Bill Clinton também devem comparecer ao velório.

    A cantora de gospel, soul e R&B, que morreu aos 76 anos, influenciou gerações de cantores com sucessos  como "Respect" (1967), "Natural Woman" (1968) e "I Say a Little Prayer" (1968).

    Em 2005, recebeu a medalha presidencial da liberdade, a maior honra para um civil nos Estados Unidos, das mãos do então presidente George W. Bush.

    Em 2010 sofreu graves problemas de saúde, mas continuou se apresentando até o ano passado. Seu último show aconteceu em novembro de 2017, em Nova York, para arrecadar fundos para a fundação de luta contra a Aids de Elton John.

    Franklin morreu em decorrência de um câncer no pâncreas. Com informações da Folhapress.