Página inicial

Notícia > Policial

  • 05.10.2017 - 08:56

    Prisão do filho do prefeito de Teixeira pode ajudar a desvendar outros crimes

    Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte
    O prefeito de Teixeira, Nego de Guri O prefeito de Teixeira, Nego de Guri

    Uma operação da Polícia Civil, realizada na manhã desta quinta feira (5), na Serra do Teixeira, terminou com a prisão de Edmilson Reis, filho do prefeito daquele município, Nego de Guri. Segundo informações preliminares, Edmilson foi preso por suspeita de homicídio e levado para o vizinho município de Patos. Doze mandados de busca e apreensões foram expedidos.

    A prisão de Edmilson foi executada após um longo período de investigação. Com ele, os policiais encontraram um verdadeiro arsenal.

    Não é de hoje que o filho do prefeito vem sendo acusado de ações violentas. Há um ano, ele, o motorista do seu pai e outros comparsas, foram denunciados pelo profissional liberal Stalone London de tentativa de homicídio.

    Stalone levou um tiro de espingarda 12 e escapou por um milagre, para azar dos executores. O crime de Stalone foi ter denunciado, nas redes sociais, inclusive com provas documentais, diversos atos de improbidade administativa praticados pelo prefeito Nego de Guri, pai de Edmilson.

    Ao tomar conhecimento do atentado sofrido pelo filho, Crida resolveu abandonar atividade que exercia no Norte do país e se reestabelecer em Teixeira.

    Além de prestar queixa na polícia e pedir garantias de vida a ele e ao filho, os apelos foram em vão. "Não mataram o filho, mas executaram o pai", desabafou Stalone no dia da morte do pai, na subida da Serra do Teixeira. Crida levou um tiro nas costas por arma de grosso calibre.

     

    Com a prisão de Edmilson e de outros elementos, a polícia espera não só desvendar o crime do comerciante Crida como outros tidos como “misteriosos” na cidade de Teixeira ocorridos nos últimos 5 anos. Pelo menos esse é o pensamento e o desejo dos familiares e amigos de Crida e da população de Teixeira.