Página inicial

Notícia > Policial

  • 12.07.2017 - 11:05

    Garota de programa chefiava grupo de fazer mais de 20 furtos

    Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte

     grupo chefiado pela garota de programa Bruna Antunes Aguilar, de 22 anos, seria o responsável por mais de 20 furtos a residências na região de Sorocaba, no interior de São Paulo, informou o delegado titular do 3º Distrito Policial da cidade. Objetos apreendidos eram tantos, que tiveram de ser catalogados para que supostas vítimas pudessem reconhecê-los.

    “Está tudo guardado para facilitar às pessoas que procuram a polícia para recuperar os objetos. Conseguimos organizar fotos com as apreensões em um álbum e, a partir do meio da semana, vou entrar em contato com quem se interessou em reaver os bens e bater os dados com os boletins de ocorrência”, explicou o delegado.

    Segundo a Polícia Civil, casas vazias em Capela do Alto, Sorocaba, Tatuí e Campinas, onde os criminosos conseguiam furtar joias, aparelhos eletrônicos e dinheiro, seriam os alvos do grupo. Ao menos sete furtos cometidos por Bruna e seus comparsas, Robson da Silva Aguiar, de 18 anos, e Bruno Felipe da Silva, de 19, já foram confirmados.

    "Eles tocavam a campainha, viam que não tinha ninguém e arrombavam, ou até pulavam os muros. Em alguns casos, suspeitamos que pessoas que conheciam a família passavam informações privilegiadas, porque iam direto no que tinham interesse: pertences caros", explicou o delegado seccional de Sorocaba, Marcelo Carriel, ao site.

    Nos últimos quatro meses, os investigadores monitoraram as redes sociais do trio, que ostentava uma vida de luxo.

     

    Bruna foi presa em casa na sexta-feira (7) com dois revólveres e objetos furtados de vítimas. A jovem foi transferida para a penitenciária de Votorantim e deve responder por posse ilegal de arma de fogo, associação criminosa e furto. Robson e Bruno estão detidos na cadeia de São Roque e devem responder por furto e associação criminosa.