Página inicial

Notícia > Política

  • 10.10.2017 - 08:56

    EXPULSO DO PSL: Tião se diz vítima de conspiração arquitetada por Cartaxo e acusa Lucas de ter se ‘vendido‘

    Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte

    O deputado Tião Gomes (Avante) se disse vítima de "uma conspiração" arquitetada pelo prefeito Luciano Cartaxo (PSD) para ‘detoná-lo da presidência do PSL. Tião acusou também o vereador Lucas de Brito - hoje o presidente da sigla - de participar de trama em troca de um emprego para o irmão na prefeitura de João Pessoa. 

    De acordo com Tião, ele nunca se manifestou contrário às mudanças dentro da legenda através do movimento Livres. “Eu apenas não aceitei defender a maconha com desejavam uns bonecos e bonecas de Recife que estiveram aqui representando o Livres. Não uso, não acuso e nem vou defender isso”, garante.

    Tião Gomes reafirmou que foi mesmo expulso do PSL por e-mail. Na mensagem, o presidente me mandou embora. “Fui expulso mesmo”, disse Tião sem tentar esconder a magoa que sente do partido.

    Em entrevista a emissora de rádio da Capital o deputado garante que além dos dois representantes na Assembleia Legislativa, o PSL também perdeu quase todos os seus filiados. “Praticamente não temos mais representantes nos diretórios municipais“.