Página inicial

Notícia > Esportes

  • 11.08.2017 - 06:22

    Botafogo derruba mais um campeão e se classifica na Libertadores

    Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte

     O Botafogo segue fazendo história na Taça Libertadores. Em partida disputada na noite desta quinta-feira, no estádio Nilton Santos, o Alvinegro de General Severiano derrotou o Nacional, do Uruguai, por 2 a 0 e se classificou para as quartas-de-final da competição sul-americana. O Botafogo teve um início arrasador e liquidou a fatura nos primeiros cinco minutos com gols de Bruno Silva e Rodrigo Pimpão. Agora vai enfrentar o Grêmio.

    A vitória foi merecida porque o time brasileiro soube tirar partido da vantagem alcançada no primeiro jogo. Em desvantagem, o Nacional partiu para o desespero e , nos minutos finais, perdeu a cabeça com a derrota, protagonizando cenas de violência, o que causou a expulsão de três jogadores da equipe visitante no final da partida.

    O jogo – Com apoio de uma torcida entusiasmada, o Botafogo começou a partida no ataque e logo aos dois minutos, marcou o primeiro gol. João Paulo bateu escanteio, pela direita, e Bruno Silva subiu mais do que a zaga para cabecear no canto direito, sem chances para o goleiro Conde. Entusiasmado com a vantagem,o Alvinegro carioca seguiu pressionando e marcou o segundo gol aos cinco minutos. O zagueiro Rogel atrasou mal para o goleiro Conde e Rodrigo Pimpão chegou antes do goleiro uruguaio para tocar a bola para as redes.

    Depois de ser surpreendido pelo começo avassalador da equipe brasileira, o Nacional começou a se acalmar e passou a trocar passes para tentar se aproximar da defesa adversária. Aos 12 minutos, em dividida no meio campo, entre Bruno Silva e Álvaro González, a bola acabou nos pés de Roger, inteiramente livre, nas proximidades da grande área. A arbitragem marcou impedimento, causando revolta entre os alvinegros porque a bola foi passada pelo jogador do Nacional.

    O Botafogo passou a atuar mais recuado, tentando atrair o adversário para seu campo, para buscar lançamentos para Rodrigo Pimpão e Roger. Aos 20 minutos, após Rodrigo Pimpão ganhar a dividida com Arismendi, Roger emendou, de primeira, e Conde fez grande defesa, espalmando para escanteio, e evitando o terceiro gol.

    O Nacional seguia enfrentando dificuldades para penetrar na bem armada defesa carioca e o goleiro Gatito Fernandez quase não era incomodado pelo ataque visitante. A partida ficou mais ríspida com os jogadores discutindo muito em cada dividida. (Gazeta Esportiva)