Página inicial

Notícia > Policial

  • 18.05.2017 - 14:32

    Assessor do Hapvida condena comparação de hospital a matadouro

    Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte

     O Assessor de Imprensa do grupo Hapvida, Leandro Ramalho, confirmou à editoria do MOMENTOPB que o Conselho Regional de Enfermagem da Paraíba (Coren-PB) já instaurou processo para apurar suposta negligência médica de um hospital vinculado ao grupo. Como se sabe, um erro em diagnóstico provocou a morte de uma criança de apenas dois anos de idade em abril último na cidade de João Pessoa.

    Ele lamentou, no entanto, que o Portal MOMENTOPB tenha exagerado no título da matéria ao tentar comparar o hospital a um ‘matadouro’. “É uma comparação injusta que não aceitamos. Muitas vidas ali foram e continuam sendo salvas. Um caso isolado que está em processo de investigação não permite esse tipo de julgamento. Nem mesmo que seja apontado qualquer responsabilidade da nossa parte”, esclareceu ele.

    A denúncia, que viralizou nas redes sociais após postagem de Stephany Gonçalves, mãe da criança, também foi feita no Coren-PB.  Se na investigação preliminar apontar culpa, erro ou negligência de profissionais será instaurado procedimento da denúncia e, em seguida, procedimento ético. Segundo a denúncia, um diagnóstico errado provocou a morte do bebê. “A criança teria morrido diagnosticada com pneumonia, mas por mais de um mês o problema foi considerado pelos médicos como virose e alergia”, declarou a mãe na postagem.