Página inicial

Notícia > Saúde

  • 11.10.2017 - 08:19

    Alguns cuidados essenciais com a saúde no período da primavera

    Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte

    No final do mês de setembro, inicia o período mais colorido do ano. A estação das flores, da natureza viva e vibrante, dos dias de sol e do calor suave batendo na pele. A primavera chega e consigo traz o convite de viver a vida ao lado de fora, longe de tudo aquilo de artificial e eletrônico que nos cerca o ano todo.

    Tão convidativa em suas belezas, a primavera também reserva seus contratempos. Os três meses que comportam esta estação do ano possuem características climáticas peculiares que, quando combinadas, podem despertar alguns infortúnios no que diz respeito à saúde. Período de clima úmido e quente, onde as flores protagonizam intenso processo de polinização – o que pode ser um verdadeiro transtorno para quem sofre de complicações respiratórias.

    Para não abrir mão de curtir a primavera cheio de disposição e bem-estar, confira agora a lista que a Agemed preparou para você com os mais importantes cuidados para se ter nesta estação tão bonita:

    Sensibilidade com os olhos

    A primavera é o período onde saímos dos dias frios e cinzas e relembramos a beleza das estações quentes e coloridas. Traz consigo um aumento de temperatura que vem acompanhado de aumento da umidade do ar, criando assim um ambiente perfeito para proliferação de ácaros, fungos e bactérias. Estas novas condições ambientes podem interagir de maneira um pouco agressiva com o corpo – principalmente, com a mucosa dos olhos: a primavera é o período do ano onde as conjuntivites são mais comuns.

    Tendo em vista que a mucosa já está fragilizada pelas condições ambientes com as quais não está habituada, acabamos ficando mais suscetíveis a inflamações e infecções oculares durante os meses primaveris. Para não agravar o problema, a dica mais importante é tratar os olhos de maneira sensível: evite contato direto/com força entre mãos e mucosa ocular, faça uso de colírios neutros logo nos primeiros sinais de irritação nos olhos, e faça rápida lavagem da região com soro fisiológico antes de dormir.

    Mantenha os ambientes arejados

    O desabrochar das flores é lindo, mas pode nos causar algumas complicações. A primavera é o momento onde o polén das flores se desprende e se transporta pelo ar para perpetuar a espécie. Esta elevada taxa de substâncias estranhas (grãos de pólen) soltas no ar que respiramos acaba provocando irritações no trato respiratório – às quais o corpo responde em forma de rinites, alergias, coriza e constantes coceiras no nariz.

    Para atenuar estes desconfortáveis efeitos do pólen nas vias respiratórias, a dica mais importante é abrir as janelas e deixar o sol entrar! Manter os ambientes bem ventilados faz com que o ar circule, evitando o acúmulo de grãos de pólen e de ácaros, ambos característicos desta estação do ano. Procure manter as janelas dos quartos abertas por pelo menos 3 horas ao dia, para dormir num ambiente saudável onde o corpo pode relaxar por completo.

    Priorize a limpeza neutra

    As condições naturais da primavera – pólen, ácaros – já agridem as mucosas corporais de forma mais severa do que nos demais meses do ano. Sabendo que já está fragilizado, para que expôr o organismo a mais agentes agressores?

    A mudança de hábito mais recomendada está na substituição dos produtos de limpeza. Se, nas demais estações do ano, você usa produtos de limpeza com cheiros e cores fortes, cheios de aditivos químicos, no período primaveril opte por produtos de limpeza neutros. Pano úmido e sabão neutro são o suficiente para deixar sua casa limpa e higienizada, sem correr o risco de despertar uma crise alérgica desnecessária.

    Higienize roupas guardadas

    Com a chegada do sol e do calor, é hora de tirar as roupinhas mais leves lá do fundo do armário! Mas é importante lembrar que elas estavam lá guardadas há meses, em armários e closets escuros e pouco ventilados. Sabendo que a primavera é a estação da proliferação dos fungos e ácaros, o risco de despertar uma rinite alérgica ao vestir uma destas peças de roupa é gigantesco.

    Que tal ajudar o corpo e higienizar as peças guardadas antes de vestir? Lave-as com sabão neutro e deixe-as secar ao sol, para se certificar de que cada um dos fungos e ácaros foi embora. Também é importante redobrar o cuidado com a higiene dos armários e closets durante a estação – abuse dos purificadores de ar e esvazie-os pelo menos uma vez a cada mês, para que ar puro possa circular.

    Atenção com as crianças

    Os pequenos são ainda mais sensíveis às alergias respiratórias do que os adultos. Nos ambientes infantis, a atenção precisa ser redobrada: além da ventilação constante do ambiente e higienização dos armários, o recomendado é suspender o uso de tapetes durante este período do ano. Os ursinhos de pelúcia também devem ser confiscados durante a primavera, pois são gigantescos acumuladores de ácaros. O ideal é guardar estes itens peluciados em sacos plásticos até o fim da estação – e, quando for trazê-los de volta para o convívio da criança, certifique-se de que serão bem higienizados com lavagens e exposição ao sol.

    Hidrate a pele

    O calor da primavera é acompanhado de ventos frescos e constantes. O contato direto destes ventos com a superfície cutânea faz da primavera um período de ressecamento natural da pele. Este processo de ressecamento provoca perda de elasticidade, aspecto opaco e sem vida, descamação, coceira e até fissuras bastante doloridas nos locais mais afetados.

    Para não sofrer com estes males da pele seca, use e abuse dos hidratantes corporais (neutros, de preferência, para que não sejam a causa de novas alergias). O ideal é aplicá-los duas vezes ao dia – ao acordar e antes de dormir -, por toda a extensão do corpo. Caso tenha dificuldade em adotar esta rotina, priorize rosto, pescoço e braços, que ficam em maior exposição ao vento.